terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A Palavra de Deus é como a semente. E, enquanto tal, ela encerra todas as virtualidades da planta em termos de crescimento orgânico, florescência e frutificação. Todavia, ela depende da terra e de seus nutrientes para que estas virtualidades se desenvolvam e atinjam seu cume. Qual semente plantada na terra boa, junto às águas, a Palavra de Deus procura potencializar ao máximo todas as mediações humanas, históricas e naturais para poder assim, de dentro para fora, produzir todos os seus frutos.
Deus livremente decidiu submeter-se aos condicionamentos pessoais, históricos e cósmicos para poder agir mais eficazmente. E essa submissão não é índice da fraqueza ou da impotência de Deus, mas é expressão de seu grande amor para com suas criaturas. Por isso mesmo Ele respeita até o fim as decisões humanas, as configurações históricas e os processos orgânicos e naturais.
A consciência desta peculiar pedagogia divina deveria nos tornar mais responsáveis com relação às mediações humanas, históricas e naturais, tornando-nos disponíveis à ação de Deus em nós e através de nós.
- Sinivaldo Silva Tavares -

Um comentário:

Nilza disse...

Oi querida: passando para agradecer a visita e avisar que já atualizei! Seu post está caprichado, heim! Paz, saúde e que Deus nos ajude! Boa semana!