quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Por que eu?” “O que Deus tem contra mim?”
Perguntas que sempre escutamos e, às vezes, nós mesmos fazemos ao passarmos por dificuldades. Sucumbimos ao desânimo... paramos de lutar. Nesses momentos parece haver uma conspiração contra nós...
Os cristãos de vinte séculos atrás realmente eram perseguidos e muitos chegaram a ponderar se valia a pena continuar sendo cristãos. Paulo, uma dessas pessoas que sofreram por se assumir cristão, nos lembra daquele que sofreu todos os sofrimentos em nosso lugar. Jesus, o Cristo. Ele não fugiu, não se esquivou, não desanimou, não cansou, mas foi até o fim, até o “está consumado”. Se Ele o fez por amor a nós, por que não suportarmos ao menos um pouco dessa contrariedade que os inimigos lhe devotaram? Afinal, Ele mesmo nos ampara.
- Martinho Lutero Hoffmann -

Confiamos em ti, ó Jesus, e
pedimos que o teu dinâmico exemplo
nos mova a sempre fazer a
tua vontade sob quaisquer circunstâncias.
Amém!

Um comentário:

Anpara disse...

Olá! Passando para agradecer a visita! Muito bom o post!Saúde e Paz. O resto a gente corre atrás!