domingo, 15 de julho de 2012

Estamos em missão

O envio do Filho pelo Pai alarga-se no envio dos discípulos pelo Filho, por isso a missão dos discípulos deve ter as marcas da missão do Filho. Enviados dois a dois para refletir na prática o amor que circula entre o Pai e o Filho; pobres como Jesus, que embora fosse de condição divina, esvaziou-se de si mesmo; preparados para serem acolhidos na alegria, mas também para serem rejeitados na tristeza.
Os sete versículos do Evangelho de hoje, contêm um manual da missão, para que os enviados não se esqueçam de reproduzir e refletir o rosto de quem os envia. É o retrato da missão de Jesus. Ser mandado em missão é o maior dom do Pai, pois associa o discípulo plenamente ao Filho, tornando-o participante do mistério que Ele é, vive e anuncia.
Jesus se preocupa mais com o que Seus enviados devem ser do que com o que devem dizer... a Palavra de Deus é eficaz por si: não é o meu testemunho que vai avalizá-la, o meu contra-testemunho, porém, tem o poder de roubar-lhe a credibilidade. Lamentavelmente, temos mais poder no mal do que no bem: não somos capazes de criar uma flor, mas, para destruí-la bastam-nos segundos!
O seguimento de Jesus acontece nas ações do dia a dia onde somos chamados a trabalhar com desprendimento e disponibilidade, anunciando corajosamente a Boa Nova, sem nos apegarmos a “coisinhas” que muitas vezes podem dificultar a missão. Acolhamos o convite de Jesus e respondamos ao Seu chamado, indo ao encontro dos irmãos.
- Pe. Antonio José de Almeida -

Um comentário:

Samantha: disse...

A Paz de Jesus e o Amor de Maria! Tudo bem? Espero em Deus que sim! Muito bom esse seu post! Boa reflexão! Obrigada por sua visita! Atualizei agorinha. Beijinhos e uma semana abençoada! Samantha