sexta-feira, 22 de março de 2013

O amor é o melhor remédio

Cada vez mais pálida, a jovem Mariana jazia no leito, dominada por uma doença misteriosa. A família, muito rica, não poupava dinheiro para o tratamento da filha caçula, mas tudo em vão. A mocinha declinava dia por dia. Uma tarde, após os exames costumeiros, o médico particular da família chamou os pais e disse: “Quero tentar ainda um recusro. Se me permitirem, levarei comigo a mocinha para um passeio”. Os pais concordaram.
No dia seguinte, logo de manhã, a jovem foi colocada no carro do doutor. Deixaram o asfalto, entraram pelas ruas de terra, atravessaram a cidade e estacionando junto a um barraco. O doutor disse: “Chegamos, filha. Vamos fazer uma visitinha”. Ele ajudou a moça a descer do carro, amparando-a sempre. Subiram uma pequena ladeira e entraram no barraco. Parecia ser conhecido da família, pois logo foi fazendo perguntas sobre a saúde da viúva e dos filhos. A mocinha observava tudo. O doutor deixou uns medicamentos e despediu-se. Ao entrar no carro, Mariana perguntou se iam voltar amanhã. Sim, quantas vezes você quiser.
No dia seguinte bem cedo, o médico encostou o carro junto à porta e a jovem já o esperava, com vários embrulhos. Entrou sozinha no carro, conversou animadamente e, chegando ao barraco, foi ela quem mais conversou. O médico estava satisfeito, seu método de cura estava surtindo efeito. Voltaram várias vezes e depois, Mariana passou a ir com algumas amigas. Algumas semanas depois de iniciar as visitas, Mariana já estava corada, bonita e bem disposta. A cura começou quando ela saiu de si para pensar nos outros! (Clovis Bovo) 
Já estamos terminando a quinta semana do Retiro da Quaresma:
leituras bíblicas, meditações e orações.
Você poderá acompanhar no meu blog de retiros espirituais.

Um comentário:

✿ chica disse...

Linda história essa ! Realmente o AMOR maiúsculo só pode fazer bem !! beijos,lindo fds! chica