segunda-feira, 11 de agosto de 2014

A mão de Deus

No dia 27 de abril de 1988, o céu estava absolutamente azul; só faltavam 30 minutos para que um avião cheio de passageiros chegasse ao seu destino: a ilha havaiana de Maui. De repente se ouviu um barulho ensurdecedor. A sete mil metros de altura, a parte superior da cabine, o “teto” do avião, se desprendeu por causa do desgaste do metal. Alguns passageiros pensaram que ali suas vidas terminariam e clamaram a Deus: um milagre aconteceu! O piloto conseguiu aterrissar sem dificuldade. Muito felizes, os passageiros se abraçavam, corriam lágrimas de alegria, ouvia-se gritos de júbilo: “tivemos sorte!” E a maioria dos passageiros se esqueceu de Deus, atribuindo o milagre à sorte, puramente sorte... Mas o piloto disse o seguinte à imprensa: “A mão de Deus guiou o avião”.

Em situações de perigo, a fragilidade humana se manifesta e, então, pensam em Deus, pelo menos enquanto dura a dificuldade. Se as coisas não saem bem, até se coloca Deus no banco dos réus: como Ele pode permitir isso? Ele não é um Deus de amor?; mas, quando Deus intervém de uma forma milagrosa, então se atribui o livramento à sorte ou simplesmente o fato cai no esquecimento.
Sem dúvida, “a mão de Deus guiou o avião”: Deus tem todos os fios em Sua mão e deseja que todos sejam felizes e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Por isso, Ele bate à porta dos corações, às vezes com aflições e catástrofes; são advertências divinas. No entanto, quando tudo estiver indo bem, reconheçamos também Sua intervenção benéfica.
Devocionário Boa Semente

2 comentários:

✿ chica disse...

Reconhecer quando ELE nos guia e nos livra de perigos! Lindo! bjs, chica e ótima semana!

Anete disse...

A mão de Deus é Bondosa e Soberana... Como temos tanto a agradecer!

Um bom dia, Tetê!!