sábado, 2 de agosto de 2014

A vitória é nossa!

Uma senhora com muitos problemas de relacionamento interpessoal fez diversas visitas a um competente psiquiatra e, já desesperançada, num momento de fraqueza, ela finalmente perguntou: “Doutor, o que é que está errado comigo?”
Bem... se a senhora quer ouvir meu diagnóstico provisório, eu diria que a senhora é alérgica a si mesma e, se há uma pessoa da qual a senhora deve manter-se afastada, essa pessoa é a senhora mesma”, disse o médico.

Sem entrar nos aspectos técnicos que a questão envolve, constatemos o fato: existe uma “alergia a si mesmo” contra a qual, nós cristãos, devemos estar em alerta. Paulo, o apóstolo, foi um caso clássico dessa auto-alergia; quanto mais Paulo penetrava em seu eu mais íntimo, mais profundo, tanto mais via que ali se desenrolava uma luta titânica. Ele via duas forças que se engalfinhavam em combate mortal: a velha natureza, que herdara de seu nascimento natural, e a nova natureza, que herdara em virtude de seu renascimento em Cristo. Essas duas naturezas estavam em contínuo estado de conflito dentro dele.
Existe apenas um que nos pode libertar da luta brutal que se desenrola dentro de nós, entre as duas naturezas opostas: apenas Deus, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor. Ele não nos garantiu cessação imediata das hostilidades; todavia, prometeu dar-nos capacidade de enfrentarmos com êxito crescente o inimigo que existe dentro de nós e nos pôs no coração o selo da vitória final.

Alérgico a você mesmo? Entre em cada novo dia acompanhado de Cristo. Ele inclinará a balança da batalha em seu favor!
Herman W. Gockel

2 comentários:

✿ chica disse...

Puxa, ser alérgico a nós mesmos deve ser duro,heim? Credo!! bjs, chica e lindo fds!

Anete disse...

Boa reflexão, Tetê!
Relacionamento não é coisa fácil, mas p amarmos os outros precisamos nos aceitar e compreender... Fora as alergias, né?!
Beijos e bom domingo...