quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Só a bondade permanece

Um rei africano, estando em viagem, recebeu a notícia da morte de sua esposa. Regressando a seu país, começou a estudar a melhor forma de homenageá-la; pensou em construir um memorial. Algumas pessoas o aconselharam a criar uma instituição com o nome da esposa ou dar o nome dela à capital do país. “Se não tiver caridade, nada disso me adiantará” 1 Cor 13,3. Um homem do povo aconselhou o rei: “Se queres que ela seja lembrada, abra um poço no deserto, assim, todas as caravanas que por ali passarem lembrarão seu nome”.
Você não pode escolher como e quando vai morrer; você só pode decidir como vai viver agora” Joan Baez. A vida transcorre com grande rapidez, cheia de acontecimentos, e a morte tende a apagar os fatos; somente a bondade fica e, por isso, ainda falamos de Francisco de Assis, João XXIII, Martin Luther King e Teresa de Calcutá, que semearam amor pelo caminho; eles abriram poços no deserto, eles foram bons!
Aldo Colombo

3 comentários:

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Amiga.
Com certeza o que podemos deixar para quem fica e para que sejamos lembrada é realizando bons atos. Uma feliz noite.
Beijos.

✿ chica disse...

Que ela sempre prevaleça! bjspraianos,chica

Anete disse...

Como é necessária a BONDADE no nosso coração!

Semear sempre a Bondade Que Vem Dos Céus...

Amor e Bondade andam JUNTINHOS...

Bjs