sexta-feira, 6 de março de 2015

A morte não é o fim

Há um ditado popular que diz: “Para morrer, basta estar vivo”; estamos cercados pela morte, ela está por todos os lados. Às vezes, ela vem acompanhada de um período de doença ou de forma repentina, chocante; em outras ocasiões, dentro de um processo natural de enfraquecimento pela idade. Talvez você que lê esta mensagem perdeu alguém querido recentemente. A morte é inevitável! Inevitável, mas ela não é o fim da vida, como nos diz Jesus no Evangelho segundo João 11, 11-19. Lázaro, amigo de Jesus, adoeceu e acabou falecendo; Jesus, em Sua onisciência, já sabia do ocorrido, poderia ter chegado antes, caso quisesse, e curado Lázaro, mas era importante ensinar que a morte é apenas um estágio, não o fim de tudo.
A morte não é o fim, é isso que Jesus quer nos ensinar; é isso que Ele prova com Sua própria morte e ressurreição. Neste período da Quaresma somos convidados a refletir nessa verdade.
Orlando M. Konrad  

5 comentários:

✿ chica disse...

Uma reflexão sempre válida e no entanto, quando nos passa por perto esquecemos disso e ficamos tristes! bjs, lindo fds! chica

Maria Luiza disse...

Ela não é o fim, mas deixa um baita buraco na alma, quando ela passa na casa da gente eleva as pessoas adoradas. E o buraco vai ficando... e nunca mais seremos iguais ao que éramos. Haverá a compensação eu sei, o difícil é lidar com a saudade. Um abração, querida!

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Tetê
Ainda bem que temos a certeza em Deus da Ressurreição...
Bjm quaresmal

Anete disse...

A morte não é o fim, mas como ela é reflexiva!
Que bom que ELE é a ressurreição e a VIDA...

Beijos e Bom Sábado...

Mirtes Stolze. disse...

Olá amiga.
Como é bom crer nisso, alivia a nossa alma, sabermos que a morte não é o fim.
Uma linda semana.
Beijos.