quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Deixe nas mãos de Deus

Preciso de óleo”, disse o monge; então plantou uma mudazinha de oliveira. “Senhor, rezou ele, “ela precisa de chuva para que suas raízes tenras possam beber e crescer. Manda chuvas brandas”. E o Senhor mandou-lhe chuvas brandas. “Senhor”, rezou o monge, “minha planta precisa de sol. Peço-te, manda sol”. E o sol brilhou, dourando as nuvenzinhas chuvosas. “Agora neve, meu Senhor, para robustecer seus tecidos” rezou o monge. E lá ficou a plantinha coberta de neve brilhante, mas a noite morreu.
Então o monge foi ao quarto de outro monge do mosteiro e contou-lhe a estranha experiência. “Eu também plantei uma arvorezinha, disse o outro, “e veja como está viçosa! Mas eu confio a minha planta ao Deus que a criou... Ele que a fez sabe do que ela precisa, melhor que eu. Não impus condições; não estabeleci meios ou maneiras. Pedi: “Senhor, manda-lhe o que ela necessita, sol ou chuva, vento ou neve; Tu a fizeste e Tu sabes”.

Faça como os lírios (Mt 6), deixe com o Senhor; eles crescem quer no sol ou na chuva. Crescem e são cuidados. Muito mais que aos lírios Deus nos tem amor: Ele é quem trabalha para quem nEle espera. Sem temor, descansemos e deixemos com o Senhor!
Lettie Cowman

4 comentários:

Anete disse...

Bonito texto... Deus conhece nossas carências e ansiedades... Precisamos confiar sempre! Ele é Fiel!!
Um bj. Boa noite.

Bell disse...

A fidelidade de Deus é linda

bjokas =)

Mariangela do Lago Vieira disse...

Que lindo texto amiga.
E como é verdadeira a fidelidade de Deus para conosco...
Ele que tudo sabe!
Grande abraço Tetê!
Mariangela

ONG ALERTA disse...

Verdadeiro, bjbj Lisette.