domingo, 10 de janeiro de 2010

Deus não escolhe um povo ou pessoas para constituir grupos fechados, como se fossem guetos de privilegiados. Deus chama para enviar.
O chamado, a escolha ou a eleição estão sempre em função de um envio, de um mandato, de uma vocação. Neste sentido, a intimidade que Deus oferece aos seus não se limita a um gozo paradisíaco e egocêntrico. A comunhão com Deus propicia, ao contrário, uma experiência única, apta a sedimentar a vocação do discípulo. A intimidade vivida com Deus sustenta o discípulo no cumprimento de sua árdua tarefa. Não permite que ele sucumba face às resistências opostas à sua missão. Propicia, na verdade, uma fidelidade cada vez maior do discípulo no desenrolar de seu ministério.
- Sinivaldo Silva Tavares -

2 comentários:

teresa disse...

olá tetê , gostei do texto ..
abraço na paz de cristo e maria , e uma boa semana ...

Marizza Semeadora disse...

É muito gostoso chegar no blog e encontrar um comentário! Melhor que isso é vir retribuir e encontrar um post magnífico como este! Muito obrigada pela visita! O que você tem semeado? Aquilo que você semear, isso também colherá. Semeia para o Espírito e do Espírito colherá vida eterna. Deus te abençoe!Paz e Bem!