quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Mãe de Deus e nossa mãe!

Uma festa de casamento, Maria e Jesus entre os convidados; ainda não era a hora, mas por um pedido da mãe, Jesus fez o seu primeiro milagre (Evangelho de João, capítulo 2).
Maria é a mãe cuidadosa, zelosa, que se preocupa com os problemas de seus filhos. O casal de Caná representa a humanidade; o vinho é só uma metáfora do que “falta”. Maria não é Deus, não é deusa, não tem o poder de trazer vida ao que falta, mas é mãe do Filho de Deus, é a intercessora junto ao Mediador. Maria sabe o que nos falta e intercede por nós.
O papel de Maria na história da salvação é extraordinariamente simples e essencial. Maria esteve sempre presente. Sem alardes, sem estardalhaços, chorou a dor do seu Filho. Pai e mãe terrenos, cheios de imperfeições, não desistem do amor... Deus é nosso Pai e é prefeito; Maria, a mãe escolhida para cuidar da humanidade, a rainha da paz, mãe ágape, a presença do amor. (Pe. Marcelo Rossi) 

3 comentários:

Ane disse...

Tetê,quando vc foi nas cidades históricas de Minas entrou em todas as igrejas?Nossa...é muita igreja pra se ver,né?Gostei demais!Fique com Deus e Maria!

✿ chica disse...

E é uma linda e forte presença do AMOR! beijos,tudo de bom,chica

ONG ALERTA disse...

Ninguém desiste do amor...
Beijo Lisette.