sábado, 10 de maio de 2014

Não espere mais...

Ao fim de maio de 1991, meses depois da guerra do Golfo Pérsico, houve novamente uma grande tensão em Israel. Após quase 34 horas do início da “Operação Salomão”, a qual era repatriar os judeus estabelecidos na Etiópia, finalmente o último avião da companhia aérea israelense aterrissou em Tel Aviv. Assim, no último minuto foram retirados 14.400 judeus. Negociações difíceis com o governo etíope, cuidadosos e secretos preparativos precederam a operação. Além de milhões de dólares terem sido entregues como subvenção a esse país da África Oriental, de repente, tudo teve de ser apressado, pois os rebeldes estavam ganhando a guerra civil. Quando o ditador Mengisto fugiu para o estrangeiro, os rebeldes estavam quase às portas do aeroporto da capital, Adis Abeba. E quando o último avião israelense deixou a pista de decolagem, os revoltosos tomaram conta do aeroporto. Milhares de judeus que não se apressaram chegaram tarde demais. O caminho para a pátria estava bloqueado. Por que esses judeus não atenderam imediatamente o chamado para o voo de regresso a Israel? Talvez porque subestimaram a iminência do perigo.

Existe um paralelo trágico entre esse episódio e a conduta dos seres humanos que não levam a sério o chamado de Deus para se converterem. Contudo, essa mensagem tem a máxima urgência; é um chamado para se voltar a Jesus Cristo, o Filho de Deus e a crer nEle.
A “porta do avião” já está se fechando... Se ouvirdes hoje a voz do Senhor, não endureçais o vosso coração.
Devocionário Boa Semente

Novena a Nossa Senhora de Fátima: Quer rezar comigo?

2 comentários:

✿ chica disse...

Importante não virar as costas pra Ele!beijos,tudo de bom,lindo fds! chica

Ailime disse...

Boa tarde Tetê, é isso; não fechemos os nosso corações ao Senhor, nosso Bom Pasto! Um beijinho e um bom domingo. Ailime
(Muito obrigada pelo comentário tão carinhoso que deixou lá no meu sinais e de apoio também ao meu "post" no Novo Pentecostes! Que Deus Deus seja louvado)