segunda-feira, 27 de março de 2017

Frágeis potes de barro

Potes de barro são frágeis, quebram facilmente; mesmo assim, os antigos guardavam neles os seus tesouros. O apóstolo Paulo comparava-se com um pote de barro; ele experimentou isso na sua própria vida: aflição, dúvida, inimizade e, até, ferimentos. Assim como Paulo, também nós somos vasos de barro.
No entanto, mesmo em meio aos sofrimentos, o apóstolo não se sente derrotado e nem fica desesperado. A sua vida não é destruída, ele está animado e cheio de esperança mesmo estando na prisão. Por que? Paulo sabe que essa derrota é apenas aparente; que, na sua fraqueza, manifesta-se o poder de Deus, que promove a ressurreição e a vida.
Quem de nós nunca se sentiu pequeno e fraco para realizar a missão que o Senhor lhe confiou? Quem nunca se sentiu impotente para influenciar as pessoas e fazer valer a vontade do Pai? Quem nunca sentiu falta de condições e de oportunidades que impediram que cumprisse a sua tarefa como cristão? Quem nunca ficou desanimado com a Igreja e, até mesmo, em dúvida com relação ao poder de Deus? Quem nunca se sentiu frágil e quebradiço como um pote de barro?
Sim, somos frágeis e fracos como potes de barro; somos pecadores, mas justificados e santificados pelo Senhor. Ele nos usa para transmitir o seu poder, do amor e da ressurreição.
Ivo Schoenherr 

3 comentários:

✿ chica disse...

Precisamos ter essa consciência de nossa fragilidade. Linda mensagem! bjs,chica

Anete disse...

Sim, somos vasos de barro e que sejamos de honra p glória do Senhor!
Sem Ele nada podemos fazer. Nele somos fortalecidos a cada dia... Como é bom depender da Sua graça, Tetê!...
Beijão...

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite querida amiga.
Uma bela verdade. Somos fragil, como um vaso de barro, mas sempre devemos ter bom animo. Uma linda noite e felizes dias. Beijos