terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mudando o rumo

Chegando a Naim, encontraram-se duas procissões: uma saia da cidade para enterrar um morto e a outra entrava na cidade acompanhando o Mestre. O morto era um jovem, filho único de uma viúva. Com razão ela chorava, pois via no seu filho morto a morte de todas as suas esperanças: tinha perdido o marido, agora perdia o filho. Jesus percebeu a angústia da mulher e se compadeceu dela; consolou a mulher e ressuscitou o jovem.
A partir da ação de Cristo, as duas procissões, que caminhavam em sentido contrário, passaram a se fundir numa só, levadas pelo mesmo motivo: estavam vivendo acontecimentos transcendentes, que as fazia perceber a presença de Deus derrotando a morte e suscitando vida.

O Evangelho relata poucas ressurreições realizadas por Cristo, mas o suficiente para mostrar que Ele tinha vindo trazer vida até para quem a tinha perdido. Jesus ressuscita uma adolescente (a filha de Jairo), um jovem (o filho da viúva de Naim) e um adulto (Lázaro, o irmão de Marta e Maria).
Se acolhemos a presença de Jesus em nosso meio, nossa vida toma outro rumo. Podemos ter a certeza da presença de Deus realizando Seus prodígios em favor de nossa vida. (Dom Luís Demétrio Valentini)

2 comentários:

✿ chica disse...

Sempre lindas tuas postagens e palavras! Vale passar aqui! beijos,chica

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Tetê
Gosto muita da passagem bíblica citada por vc pois se percebe que as pessoas (nós) vão em direção oposta a de Jesus e, ao se defrontar com Ele... seguem outro rumo bem distinto...
Bjm de paz e bem