domingo, 23 de fevereiro de 2014

Onde houver ódio, que eu leve o amor

Jesus nos propõe o caminho do amor misericordioso para vencer o ódio e as injustiças. As exigências feitas por Ele para a vivência de Seu projeto podem a princípio soar exageradas e absurdas, mas levam ao extremo o que chamamos de amor ao próximo.

Não responder o mal com o mal, não entrar em disputas, buscar sempre o diálogo, não ceder à violência, são atitudes extremamente exigentes, mas muito concretas; atitudes que produzem uma profunda transformação nas relações humanas. Através destes gestos podemos medir nosso nível de engajamento no projeto do Reino de Deus, onde não haja mais inimigos, onde o amor supera o ódio, o perdão se sobrepõe à vingança e o diálogo leva à construção de relações justas e fraternas. 
Frei Sandro Roberto da Costa 

Um comentário:

✿ chica disse...

Muito importantes essas palavras e nem sempre fáceis de executá-las... Há pessoas que nem dão ouvido e vivem no ódio, geram ódio de todos e se queremos ajudar, nos ralamos. bjs, tudo de bom,chica