domingo, 28 de fevereiro de 2016

Paciência e misericórdia

A Quaresma é o tempo da paciência de Deus para conosco Seus filhos, as vezes rebeldes para com Seu amor. Deus não é um comerciante que troca Sua Graça por favores ou boas obras; tampouco nós temos algo para oferecer ou barganhar com Ele. Deus nos ama e pronto, é assim que Ele é; em Cristo, o Pai nos oferece continuamente a chance de Sua misericórdia, para nos converter um pouco mais e produzir frutos de Seu Reino. Todos precisamos de Sua bondade e não há quem dela não necessite. Deus não castiga aqueles que se afastam de Seu projeto, estes punem-se a si mesmos, pelo egoísmo cego que lhes afasta do único Bem.
A paciência de Deus se contrapõe com a pressa de nossos dias; se ainda não aconteceu nossa conversão, Ele nos oferece nova chance, por meio de Seu Filho Jesus. A esterilidade da figueira (Lc 13, 6-9) representa nosso fechamento ao amor de Deus, recusa de conversão, e consequente dor e sofrimento autoinfligidos, não decorrentes da ira de Deus. Este apenas nos ama e sofre conosco, porque é sempre compassivo. Porém, um dia a árvore infrutífera será cortada. O tempo de Deus chama-se agora.
Frei Clauzemir Makximovitz

5 comentários:

✿ chica disse...

O tempo é realmente agora! E a paciência, há que ser tratada, conquistada! Linda mensagem. Ótima nova semana! bjs, chica

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Tetê!
Oxalá não pode o Senhor as árvores que conheço e amo... que resistem ainda a conversão!
Bjm muito fraterno

Anete disse...

Um bom dia, Tetê!
Começando hoje lendo o seu texto muito oportuno...
As misericórdias de Deus se renovam a cada manhã! Aleluia!
E tempo de fazê-Lo como Senhor!
Um abraço

Bell disse...

As misericórdias se renovam, bom é o nosso Deus.

bjokas =)

Mariangela do Lago Vieira disse...

Paciência emisericórdia é tudo que precisamos.
E este tempo é propício pra isto amiga!
Beijão de uma abençoada semana!
Mariangela